sexta-feira, março 03, 2006

Será que Deus existe?

O peixe de Babel é uma espécie ficcional criada por Douglas Adams no livro “The Hitchhiker's Guide to the Galaxy”.
O peixe de Babel é um tradutor biológico universal altamente improvável. Quando um peixe de Babel é introduzido no canal auditivo, permite ao seu hospedeiro entender instantaneamente o que quer que seja dito em qualquer linguagem do universo. Embora a biologia do peixe de Babel não seja bem conhecida, este parece alimentar-se da energia mental criada aquando da composição de frases e excreta energia mental numa forma que pode ser entendida por outros.
O peixe de Babel também foi usado como argumento decisivo para demonstrar que Deus não existe. O golpe de misericórdia foi dado durante um discussão entre Deus e o Homem:
- Recuso demonstrar que existo – disse Deus – já que a prova renega a fé, e a fé é a base da minha existência.
- Mas – disse o Homem – o peixe de Babel é uma dádiva divina, não é? Jamais semelhante animal poderia ter evoluído naturalmente. O peixe de babel demonstra que tu existes, e portanto, pelos teus próprios argumentos, não existes!
- Oh meu Deus! – disse Deus – nunca tinha pensado nisso – e desapareceu numa nuvem de lógica.
- Afinal foi fácil – pensou o Homem, e para um “encore” perfeito demonstrou que afinal preto é branco antes de ser morto na primeira passadeira para peões que encontrou.

Texto seleccionado por CMachado do livro de Douglas Adams

2 comentários:

Incoerente disse...

Raquel um regresso em força, mas cuidado ainda dá um nó cerebral nos leitores, fartei-me de pensar para chegar a uma conclusão,

mas acho ke compreendi e até abri os olhos para uma situação para a kal era indiferente

Este texto é um alerta

o homem ke conseguiu distinguir o preto do branco, foi incapaz de distinguir o vermelho do verde , acabando por morrer atropelado

Em suma é um problema de ordem social, de descriminação das minorias, nomeadamente dos daltónicos

é urgente ke as cores da sinalização luminosa se tornem perceptíveis a kalker ser humano , para que se acabem com situações como a descrita, trata-se da morte de um homem pela luz e tonalidade do sistema!

Como é ke um sistema impõe uma coloração sinalizadora imperceptível para os milhares de daltónicos ke existem pelo país?!

Tou plenamente de acordo com o texto

rseruca disse...

Cristina
Quem percebe percebe e quem não percebe que percebesse. :-)
Um abraço
Raquel