segunda-feira, janeiro 16, 2006

Todos diferentes ?



Podem por favor os candidatos presidenciais,
TODOS,
disponibilizar publicamente a listagem dos contribuintes para as respectivas campanhas e os montantes disponibilizados por cada um?


Verifico, com agrado, que o NORTUGAL.INFO aderiu a esta causa, tendo colocado um “banner” vertical no seu site.

Nós bem gostaríamos que eles (os candidatos) nos (sedentos, blogueiros, portugueses) prestassem alguma atenção.

Mas a verdade é que, se nem nós nos prestamos qualquer atenção, como poderíamos esperar que pessoas tão ocupadas, como devem ser os candidatos a uma eleição presidencial, perdessem um segundo que fosse a olhar para as nossas pretensões?

Se, afinal, nem os grandes arautos das transparências e dos rigores, quer na “blogosfera” quer na comunicação social, estão minimamente interessados em saber QUEM PAGA O CIRCO, porque raio é que os candidatos, qualquer um dos candidatos se iria dar ao trabalho de o revelar?

É evidente que podia ser por uma questão de ÉTICA (REPUBLICANA), por entenderem que os eleitores tem direito a conhecer essa informação ANTES das eleições.
Por entenderem que o facto de os eleitores conhecerem a identidade (e os montantes) dos financiadores das campanhas eleitorais seria, sem dúvida, um factor importante para a tomada de decisão pelos eleitores.

Mas surpreende que nem sequer por uma questão de estratégia eleitoral qualquer dos candidatos tenha resolvido (até agora) lançar o desafio:


Está aqui a listagem dos contribuintes para a minha campanha e os montantes disponibilizados por cada um!
Podem os restantes candidatos mostrar as suas?


Assim, por muito que todos se esforcem por se afirmar diferentes, é difícil que eu não os veja como:

TODOS IGUAIS

António Moreira

11 comentários:

Anónimo disse...

AM, deculpe lá mas esta sua cruzada é ridícula. Assim de repente, lembrou-se de ser o moralista do sistema...

Prepare-se lá para chupar com o Cavaco, com contribuintes ou sem eles.

E mesmo que insista no copy+paste a vermelho e em letras tamanho XL, note bem que ninguém lhe liga nada.

Quem é que dizia: quando achas que todos estão tolos, cuidado porque o tolo és tu?...

AM disse...

Caro Anónimo

Obrigado por ter aparecido
Verifico que ainda não percebeu nadinha, mas enfim, não podem ser todos iguais...

Obrigadinho e mande sempre.

AMNM

fortuna disse...

Muito bem Moreira, muito bem!
Parece que na realidade ninguem está por ai além interessado, mas isso significa apenas que os muitos soundbytes mais não são do que propaganda para os momentos oportunos. Qaundo os momentos não são oportunos vigora a lei da rolha.

fortuna disse...

O que aliás dá quase sempre bons resultados. A ver pelo futebol.

Incoerente disse...

a dificuldade esta em obter resposta , não em formular perguntas

isso de dizer ke ninguem esta interessado é um erro generalista grave

os sites «influentes» sobre politica e comportamento nacional não representam a generalidade do povo portugues, nem seker a maioria

por acaso há muita gente interessada na resposta - não faltam revistas com artigos do tipo:

- 3,747 milhões de euros p/ campanha, será isto sinonimo de crise ?!-

- se 2001 foi o inicio da crise 2006 é a retoma com 8 milhoes de euros gastos nas presidenciais-

-gastos de campanha ultrapassam os orçamentos apresentados pelos candidatos -

- nas campanhas nem tudo são gastos, sabia ke os candidatos serão reembolsados em 3 milhoes de euros na proporção dos resultados obtidos

AM disse...

É Fortuna

As pessoas estão interessadíssimas e exigem a divulgação dos estudos da OTA e do TGV.
Estão interessadíssimas e exigem a divulgação das deliberações da CMP, dos pareceres do IPAR ou do IGAT, das fontes do Público, agora até querem saber quem foi o morcão da PT que nem se deu ao trabalho de fazer um ficheiro de Excel em condições, assim como queriam saber quanto custaram e quem pagou as corridinha da Boavista e sei lá que mais…

Mas, a curiosidade passa-lhes num instante, mal os jornais começam a falar de outro assunto.

Agora disto, de saber afinal se alguém manda (e se assim for quem é que manda) na pessoa que tem o poder de manter ou destituir o Procurador Geral da República (por exemplo e por vir a propósito) isso as pessoas já não querem saber….

Aceito que para mim, que nem voto, seja mais fácil exigir transparência.

Agora se as pessoas soubessem quem paga a campanha do candidato A ou do candidato B, acredito que, se calhar, se iam sentir algo desconfortáveis no momento de votar…

AMNM

AM disse...

Pois Incoerente

Mas o que se pretende saber não é a origem do total dos financiamentos.
Já sabemos que o principal financiador somos todos NÓS, de acordo com os resultados eleitorais, mas esses valores foram contemplados nos orçamentos apresentados pelos candidatos, de acordo com as previsões feitas por cada um quanto aos seus resultados.
(Gostava que a parcela correspondente à abstenção fosse canalizada para a cultura de cidadania)

O que aqui se pretende saber é quem são os principais financiadores privados, quem está disposto a pagar até 2 MILHÕES DE EUROS (no caso de cavaco) e estamos a falar só das verbas “por cima da mesa”, para tentar compreender um bocadinho melhor o enquadramento de cada um dos candidatos e prever de alguma forma a sua actuação.

Mas, fundamentalmente o que se pretenderia é que tomasse forma de lei a obrigatoriedade de os candidatos divulgarem estes dados ANTES das eleições, que se criminalizasse severamente a manipulação destes procedimentos.

Decerto que muitos valores teriam que procurar outras lavandarias, que as campanhas ficariam muito mais modestas (e, se calhar, verdadeiras) e, acima de tudo, a qualidade dos candidatos tenderia a melhorar, quanto mais não fosse tudo seria mais limpo.

Porque acima de tudo o assunto aqui é apenas de HIGIENE

AMNM

Incoerente disse...

Completamente de acordo

3.7 M a dividir pelos poucos ke se interessam, é muito dinheiro, é preciso apurar e divulgar as declarações de rendimentos desses dadores - a formalização de candidaturas devia exigir copia da declaração de rendimentos anexa à copia do cheke

Ou antes, o engenheiro Socrates , ke tem a mania ke a maioria dos portugueses são mentirosos , é ke devia exigir a identificação dos dadores,
manda-los notificar para comparecerem na Rep. finanças competentes, afim de prencherem um inkerito com vista ao cruzamento de dados

isso é ke era um medida seria

fortuna disse...

Pois é,higiene.
Parece que esta coisas das massas tende muito para o wc.

Rui Castro disse...

"Por entenderem que o facto de os eleitores conhecerem a identidade (e os montantes) dos financiadores das campanhas eleitorais seria, sem dúvida, um factor importante para a tomada de decisão pelos eleitores."
Caro AMNM,
Mas qual o interesse de saber quais os financiadores numa eleição presidencial, antes de votarmos? E quanto aos valores, pensei que o montante máximo de cada contribuição fosse de 60 salários mínimos, mas pelos vistos estou enganado!
Abraços
Rui Castro

AM disse...

Caro Rui Castro

Obrigado por comentar.
Pergunta: "Mas qual o interesse de saber quais os financiadores numa eleição presidencial, antes de votarmos?"

Eu pensava que o interesse era óbvio, mas vai-me desculpar por copiar parte do que escrevi num "post" anterior:

"QUEM PAGA àqueles que se candidatam a ter o poder de nomear e dissolver a Assembleia da República, promulgar ou vetar as leis do país, ser o comandante supremo das forças armadas, etc. etc.
Não queiram saber a quem é que o próximo presidente da república vai ficar a dever, vai ficar obrigado !!!!
Será que, para esses senhores, é indiferente que, para custear a sua campanha, o futuro presidente receba imensos modestos donativos de uma multidão de habituais de Fátima, ou que, afinal, seja um qualquer Amorim, Belmiro, Balsemão, Berardo (sozinhos ou em “fundação”) que, afinal, cubra o grosso das despesas (faltarão formas de “dar a volta” aos limites?).
E se, em vez de os donativos terem origem em “muitos crentes” ou uns poucos “empresários”, mas ainda assim portugueses, a origem dos dinheiritos tiver outras proveniências, vier das Áfricas ou de mais longe?
Também não interessa?
Ninguém quer saber?"

Caro Rui, eu já o disse e repito é uma questão de higiene, devia ser básico, para todos os tipos de eleições, começando, naturalmente, pela da presidência.

Quanto aos limites que bem refere, aquilo é naturalmente apenas uma anedota, nada mais...

um abraço
AMNM