segunda-feira, fevereiro 20, 2006

Das virtudes da concorrência

imagem Dias dos Reis

Não querendo entrar nas discussões, sempre estéreis, dos assuntos da fé, não posso deixar de achar graça quando uma fé (religiosa) desmonta os dogmas de outra fé (a do mercado).

Então não é que, no passado sábado, dos quatro sinais de TV, em canal aberto, três estiveram horas infinitas a transmitir exactamente a mesma coisa, ou seja o lúgubre espectáculo do transporte de um cadáver de uma para outra sepultura?

Eu até admito que, infelizmente, exista audiência para um espectáculo daqueles, o que creio é que seria mais que suficiente a transmissão do mesmo apenas num dos canais e que, caso o mercado funcionasse eficazmente, seria de esperar que os outros canais aproveitassem a oportunidade para captar a atenção dos restantes clientes de televisão, os quais não devem ser em número inferior ao dos que gostam de ver “aquilo”, e o seu “target” até seria em certa medida mais fácil de identificar, tornando menos difícil a selecção da programação que captasse a sua atenção.

Afinal nada disso se verificava e, pasme-se, a única alternativa, em canal aberto, era a do segundo canal da televisão pública!!!!

Decerto não faltarão fiéis (de uma ou das duas fés) mais do que capazes de me apresentar justificações para estes factos bizarros, mas se em cinquenta anos não foram capazes de me apresentar um único argumento racional, não deve ser agora que…

António Moreira

5 comentários:

fortuna disse...

É exactamente isso Moreira.
Não me encontro em condições para grandes explicações, mas é exactamente isso.

Mª Ludes Delgado disse...

Eles desde que lhe tomaram o gosto é um non-stop de Fátima.
Quanto a darem-nos alternativa, eles nunca nos dão alternativa. Eles concorrem entre si e fritam-nos os miolos com as telenovelas, os concursos e uns reality-shows interessantíssimos.
Agora já estão a salivar com a perspectiva do Benfica {que diabo!sempre são 6 milhões} com aquele clube da terra dos Beatles

AM disse...

Sou só eu que reparo que, por vezes nos noticiários (pouco mais vejo além do Sic-Comédia, o Noddy e os "litle-people" (por falar nisso não tem dado o "Bob-construtor"...) estão a dar exactamente as mesmas notícias na SIC e na TVI, fazem intervalos exactamente ao mesmo tempo e dão exactamente os mesmos anúncios..???
Isto tem que obedecer a alguma lógica...

AMNM

JF disse...

É a lógica de mercado (leia-se publicidade). Traduz o país de morcões que temos, aliás pouco diferente de muitos outros.

Podem estar seguros que as estações de TV sabem bem o que fazem e como conseguem potenciar a venda do espaço publicitário.

É precisamente disso que se trata: as tvs são hoje a mesma coisa que os supermercados. Vendem espaço a quem pagar mais. E vendem tanto mais caro quantos mais palermas estiverem a olhar para o ecran.

O Brasil é considerado o mercado mais avançado na exploração das audiências. Vejam o que por lá se passa...

AM disse...

Mas e o "Bob-Construtor"????
Alguém sabe para que canal fugiu???

AMNM