quinta-feira, maio 18, 2006

Conhecem o tour?

Verdades, falsidades, Sociedades ficticias, Factos falsos, Investigação histórica fraudulenta, qualidade literária baixa e marketing a rodos.
Mas a verdade é que todo o fenómeno tem piada! Raios partam os Americanos que se tivessem uma história de 800 anos como a nossa a rescreveriam com letras de ouro e mistérios únicos.

10 comentários:

AM disse...

Acabei, a semana passada, de ler a "Fortaleza Digital", depois de ter lido a "Conspiração" e "Anjos e Demónios" isto, naturalmente porque devorei o "Código Da Vinci".

Quero lá saber que seja ficção...

Eu gosto de ler ficção, principalmente se bem escrita (apesar de Dan Brown não ser on Le Carré ou um Zimler, por exemplo)

Afinal de que se queixam os que se queixam?

A Biblia também não passa de ficção e no entanto continua a vender bem...

AM

maloud disse...

Nunca li. O recreio não dá para tudo.

AM disse...

Ó Maloud

Eu quase não tenho recreio, mas para ler, o tempo tem que se inventar.

Sugestão

Na minha última mudança de casa (há 7 anos) acabei com a TV no quarto.

AM

rb disse...

Não li o livro e não vi o filme. E não faço tenções de ler um nem ver o outro. Mas fiquei curioso de ler este aqui, que pelos vistos é bem melhor: http://ablasfemia.blogspot.com/2006/05/aos-fs-do-cdigo-da-vinci.html
O problema é o tempo, se o dia tivesse mais umas horitas ...

AM disse...

Ó Atento

O livro é excelente, deixe lá os "pretensos intelectualoides" dizer o que quizerem.

O "pêndulo" também é um bom policial (nem um nem outro chegam ao "Le Carré", claro)

O Dan Brown é um excelente escritor e note que eu sei bem o que digo nesta área.

É um simples livro policial, um livro de aventuras sem pretensões e relaxante, um óptimo livro pra férias por exemplo.

Bolas, enm tudo tem que ser ensaios massudos, a literatura pode e deve ser, primeiro que tudo, um prazer.

O drama (e a fortuna) neste caso é por o autor beliscar a igreja católica e a opus dei (como fez o Rushdie com o maomé).

O livro deixa de ser analisado pela sua valia, mas sim como um libelo contra os "mafiosos da igreja e da opus dei", visto por uns, ou como um ataque sem qualquer fundamento e partindo de embustes, visto por outros.

Para o bem e para o mal a polémica foi lançada e o livro tornou-se um dos maiores "best sellers" da literatura.

Ainda bem para mim que, assim descobri um autor que me entretem sem me gastar muitos neurónios.

Por outro lado, repetindo-me (ainda vem aí petardos), a bíblia também é uma treta e farta-se de vender.

AM

maloud disse...

AM
Eu nunca tive TV no quarto. E leio. Oh, se leio.

rb disse...

AM: Eu confesso que não leio muito (livros) porque não tenho tempo. A profissão absorve-me o dia, a família a noite e o sono absorbe-me o pouco resto que falta. E depois agora há esta história dos blogues que não nos largam. Está-se a tornar aditivo.
De qualquer forma embora encare a leitura do Código Da Vinci como uma boa leituura para férias. Vamos a ver ... Há tanto livro que eu gostava de ler, interesso-me muito por história, que vai ser difícil lê-lo. A verdade é que a minha pequena leu-o entusiasticamente ...

Maloud: Tenho TV no quarto mas nunca a ligo (não cabe em mais lado nenhum).
"E leio. Oh, se leio." Nota-se.

Incorente disse...

preferia ver aki relatado o misterio do Edificio transparente do significado enigmatico dos seus vidros e escorregões, as causas e os motivos ke justificam ke tal mausuleu se mantenha de pé ...

caros amigos socialistas há enigmas locais bem mais interessantes ke discutir se foi ou não Jesus , o homem ke há 2000 anos morreu na cruz , não axam?!

AM disse...

"...há enigmas locais bem mais interessantes ke discutir se foi ou não Jesus , o homem ke há 2000 anos morreu na cruz , não axam?!..."

Homem morto à facada no marquês...

Professor aparece morto à facada em amarante...

escreva, incoerente, escreva que a gente depois critica

AM

Incoerente disse...

tenho ke admitir ke essa teve piada , alias o humor fino é mesmo o melhor deste blog...

de resto lamento desiludi-lo, mas como sabe não gosto de escrever sobre coisas tristes e alarmistas, deixo lhe a sugestão do livro do Moita Flores - Não há lugar para Mulheres divorciadas - é um policial urbano / politico requintado...