domingo, agosto 07, 2005

José Pedro Machado

Li num canto superior do Expresso a noticia do falecimento de José Pedro Machado. Confesso que não fosse isso e a noticia me passaria ao lado, é pena.
Para quem necessita de estudar o valor das palavras conhece bem este grande cultor da Língua Portuguesa.
Também não interessa nada se está ou não connosco, pois os seus dicionários acompanhar-nos-ão por muito mais tempo. No entanto devemos-lhe um tributo merecido, pelo Grande Dicionário da Lingua Portuguesa de António Morais e o incontornavel (e quase unico) nosso Dicionário Etimológico.

4 comentários:

SEDE disse...

O grande Dicionário da Língua Portuguesa é do sr. José Pedro Machado, sob a égide da Sociedade de Língua Portuguesa, nada tem a ver com o Morais. Tem várias edições, uma das quais editada pelos "Amigos do Livro" em 1981.O Morais, Dicionário da Língua Portuguesa, é outro dicionário, é oitocentista sendo autor António Moraes Silva. Simplesmente o Sr. Pedro Machado, com o Moreno e o Cardoso Júnior, são actualizadores do Moraes original para as edições mais recentes, conforme o acordo luso-brasileiro de 45.
Na obra de José Pedro Machado, além da citada no poste do Avelino, avultam ainda o Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa e obras diversas sobre "estrangeirismos" e "arabismos" na nossa língua.
José Pedro Machado tem sido muito contestado mas parece claro que ainda nenhum dos seus contestatários conseguiu através de obra própria ultrapassar a suspeição de ser movido mais por motivações mesquinhas do que por real interesse científico.
De notar que tasmbém em matéria de dicionarização da língua portuguesa se tem vindo a verificar um autêntico assalto por parte dos regionalismos lisboetas querendo-se assumir como "o português correcto", manobra em que Pedro Machado, do seu escritório da Graça, nunca alinhou, mas que tem exemplo maior no tão celebrado "Dicionário" da Academia de Ciências, que pouco mais é do que exactamente isso: uma tentativa de legitimação dos recionalismos e dos erros lisboetas que proliferam nos "media", por uma chancela dita "nacional".
PB

Avelino disse...

Obrigado pela correcção Pedro,
Aliás como é óbvio foste tu quem já antes me tinhas aberto o caminho para a consulta obrigatória do José Pedro Machado.

Anónimo disse...

Leiam Em memória de José Pedro Machado

alfeu disse...

Fui aluno de Pedro Machado e disfrutei das suas magníficas qualidades Linguísticas e Pedagógicas.