quarta-feira, agosto 03, 2005

Nos Jornais - "Aliados em obras no Verão"

O escândalo!!!! A vergonha! O descaramento!

É desta forma desesperada que a Manuela DL Ramos (a quem devemos também os “Dias com Árvores”) nos chama a atenção, no “blog” Aliados, para este ESCÂNDALO que, sem qualquer VERGONHA, mas com o maior DESCARAMENTO, a Câmara Municipal do Porto, através da sua “testa de ferro” Empresa do Metro do Porto, pretende "requalificar" a Avenida dos Aliados ao arrepio da vontade dos portuenses e ao arrepio da Lei (apesar de alguns "disparates" que se vão por aí escrevendo).

Se ainda fossem precisas mais evidências para demonstrar a prepotência com que Rui Rio entende o exercício do seu cargo de presidente da CMP, a hipocrisia dos presidentes de outras Câmaras Municipais, militantes do PS, que integram também a administração da Empresa do Metro do Porto e a ineficácia das formas de participação cívica, tentadas neste caso, este ESCÂNDALO seria mais do que suficiente.

Num dia estes senhores, Valentins, Rios, Menezes, com a conivência de uns, caladinhos, Narcisos e Almeidas, indignam-se com os (se calhar desajeitados) recados de um ministro pelas “derrapagens” e pela UTILIZAÇÂO DESPUDORADA das verbas do METRO DO PORTO como se fosse um mero SACO AZUL onde se vão buscar as verbas (e a “agilidade descomplicada”) para fazer obra que pouco ou nada tem a ver com o METRO.

No dia seguinte e ao arrepio de todas as noções de BOM SENSO, ÉTICA e RESPEITO pela Cidade, pelos cidadãos e pelo País, aparece aquela peça a anunciar :
“"Calculo que podemos adjudicar a obra nos Aliados ainda em Agosto. Depois, são três meses de obras", esclareceu, ao JN, Oliveira Marques, presidente da Comissão Executiva da Metro do Porto.”

Esta “requalificação” da “Av. dos Aliados” é necessária, com esta dimensão e desta forma, por causa de uma entrada para uma estação do Metro (que, se calhar, nem devia existir)?

Afinal o Ministro tinha ou não razão em dizer o que disse?

Vai ou não acabar-se com a forma escandalosa como tem vindo a ser gerido o processo “Metro do Porto”

Sr. Primeiro Ministro
Sr. Ministro das Obras Públicas
Caro Dr. Francisco Assis
Meus caros amigos militantes do PS

Isto é assim?
Isto pode ser assim?
Vocês vão permitir que isto seja assim?

Muito mais importante que "uma mão cheia" de votos, ganhos ou perdidos, na região do Porto.
Muito mais importante do que analisar o que esta ou aquela forma de actuação pode afectar, positiva ou negativamente, a candidatura à CMP ou a outras câmaras da região, é a defesa da Cidade do Porto e da sua, emblemática, Av. dos Aliados.
É a defesa da Seriedade, da Ética e da Legalidade, em suma, A defesa dos fundamentos da DEMOCRACIA

E que não haja receios excessivos, mesmo que eleitoralmente uma actuação firme e correcta neste caso possa afectar negativamente o PS, isso será apenas de forma temporária e localizada na área de influência destes "senhores".

Ninguém tenha dúvidas que, como eu, o resto do país ao ver aquelas imagens daqueles Srs. Presidentes de Câmaras da nossa Área a passear no Metro, lembrou-se imediatamente de um qualquer episódio dos "Sopranos".

AMNM


33 comentários:

antónio disse...

desisto! a partidarite faz-me mal. :->

AM disse...

Onde ?

AMNM

Anónimo disse...

Masd afinal quem decidiu a necessidade da estação dos aliados???? Será que foi Rui Rio??? Não me parece. Esta já estava definida havia uns bons anos!!!!!!

Incoerente disse...

se os testas de Ferro estão, tal como Lisboa, a aproveitar verbas, para implantar um efectiva rede de metro e arranjo urbanistico - tem o meu total apoio.

O projecto foi aprovado, financiado.
Ate hoje esse dinheiro não é comparável à Rede de Metro em Lisboa, este Governo esta disposto a sacar do Porto as verbas ke faltam à Capital.


Se a Câmara justificou a importância da estação nos Aliados, se aprovou esse projecto, o arranjo urbanístico da envolvente não foge à Lei, nem à realidade de outras cidades.

Foi uma manobra ke apenas falhou na kestão da configuração urbanística, nomeadamente na loucura de substituir uma calçada vitrificada, resistente e não porosa

De resto é meritoso ver gente unida, para concentrar o maximo de investimento no Porto, é um direito face ao nivel contributivo da AMP.

TAF disse...

Isto vai de mal a pior... :-(

- Rui Rio parece que vai apresentar uma lista miserável, depois de se terem criado grandes expectativas.
- Francisco Assis continua com o blog oficial praticamente parado e o SEDE, que é o oficioso, passou a adoptar o estilo "tablóide sensacionalista".

E mais a OTA e o TGV. O que é triste é que isto parece ser o que colectivamente merecemos.

fortuna disse...

Ainda hoje analisava em conversa informal com alguns amigos, muito do que de mal e excessivo foi realizado neste pais nos ultimos vinte anos, a partir do momento em que começaram a entrar os fundos comunitários. Realmente ultrapassaram-se muitos limites, sendo que o pior talvez seja acultura de fazer que foi ficando.
A estação dos aliados não deve fugir à regra. Alguem se lembrou,,,e fez-se. hoje sabemos, ou calculamos, com o mesmo empirismo com que outros a projectaram, que não serve para nada, e que até é ridiculo haver uma estação de metro na trindade, outra em S. Bento e a dos aliados.
Quanto à requalificação, isso é outra conversa.

fortuna disse...

Agora que leio melhor os ultimos comments aqui pelo sede, sou obrigado a retirar uma conclusão divertida, daquelas de adolescente que aparece de camisola nova, com a marca da moda: a inveja é fodi...a!

fortuna disse...

Mas vendo bem, até já houve quem se lembrasse de fazer um edificio totalmente transparente que não servia para nada. Depois houve um presidente da camara que cedeu a sua exploração por uns bons anos por 750 contos mensais. Claro que o sortudo dividiu a coisa em pequenos espaços que aluga por um minimo de 1000 contos cada, mensais. E ainda falam do euromilhºoes...

AM disse...

Ó Cristina

A "requalificação" da Praça Gen. Humberto Delgado, mais Avª dos Aliados, mais Praça da Liberdade (incluindo rotação de cavalo) pode ser chamado de "arranjo urbanístico da envolvente" ?????

O descaramento (e aquilo que "certas simpatias partidarias") faz aceitar, tem que ter limites !!!!

AMNM

AM disse...

TAF
ou AAB ?

"- Francisco Assis continua com o blog oficial praticamente parado e o SEDE, que é o oficioso, passou a adoptar o estilo "tablóide sensacionalista"

Depois da censura n"A Baixa..", dos conselhos paternalistas ao "ComérciodoPorto", agora a análise ao estilo do "Sede"....

Já fazia falta um Alta Autoridade dos Blogs

AMNM

antónio disse...

infelizmente, porque é mau para o Porto, este PS não vai longe. Não conseguem ultrapassar o proselitismo de seita com que abordam a política.

AM disse...

Ó António

Podia explicar um bocadinho melhor a sua ideia?

Nomeadamente onde vê partidarismos neste assunto da Avª dos Aliados?

É que, se calhar, era mais simples, discutir com tudo explicadinho, OK?

E já agora para que conste, eu não tenho qualquer ligação ao PS, para além da simpatia destes senhores, percebe?

AMNM

antónio disse...

"... este ESCÂNDALO que, sem qualquer VERGONHA, mas com o maior DESCARAMENTO, a Câmara Municipal do Porto, através da sua “testa de ferro” Empresa do Metro do Porto, pretende "requalificar" a Avenida dos Aliados ao arrepio da vontade dos portuenses e ao arrepio da Lei..."
Não acha que a obra dos Aliados, concorde-se ou não com as opções estéticas é uma obra legítima, legal e até com parecer favorável do IPPAR? Legítima porque é levada a cabo por quem de direito: a Câmara do Porto democraticamente eleita; legal porque não é feita à revelia de qualquer preceito legal. Tem até um parecer favorável do IPPAR. Este não pode servir apenas para condenar uma determinada obra e ser esquecido quando aprova outra.
Mas já alguém perguntou aos qual é a sua vontade, se querem a obra ou não? Os portuenses no seu todo não são apenas a meia dúzia que escreve blogues.

Acerca de sopranos: esses acabaram de entrar pela porta da frente do edifício sede da CGD em Lisboa pela mão dum ministro que segundo consta até é do Porto. E aqui neste blogue, sempre tão lesto em vociferar contra as malfeitorias do Rio, assiste-se a um ensurdecedor silêncio acerca disso.

Ainda não li nada aqui que representasse uma verdadeira proposta séria de governo da cidade; nenhuma proposta ou ideia credível; apenas RIO, RIO, RIO, RIO e mais RIO. O Homem agradece-vos a publicidade. Estão tão obcecados com ele que nem se dão conta que lhe prestam um favor. É isso e alguns posts em que se discutem apenas pessoas pelas piores razões: post sobre a Helena Roseta. E depois nós no PS somos todos muito bons (menos os caídos em desgraça: Narciso) e os outros são sempre muito maus.
Defender um ministro e um governo, cuja intenção, mais do que evidente, é avançar com um centralizadora tomada da Metro do Porto, é o suicídio político para o PS-Porto. Só por partidarite. Este blog defende o PS-Porto, logo, tudo o que aqui se escreve compromete-o.

Eu já perdi a esperança. Infelizmente para o Porto, Rui Rio vai ter mais 4 anos. O PS, está visto, não é alternativa credível. E acredite que eu até gostava que fosse.

AM disse...

"Não acha que a obra dos Aliados, concorde-se ou não com as opções estéticas é uma obra legítima, legal e até com parecer favorável do IPPAR? Legítima porque é levada a cabo por quem de direito: a Câmara do Porto democraticamente eleita; legal porque não é feita à revelia de qualquer preceito legal. Tem até um parecer favorável do IPPAR. Este não pode servir apenas para condenar uma determinada obra e ser esquecido quando aprova outra.
Mas já alguém perguntou aos qual é a sua vontade, se querem a obra ou não? Os portuenses no seu todo não são apenas a meia dúzia que escreve blogues."

Não António, não acho.
E não tem nada a ver com opções estéticas mas sim e apenas com o processo.
Se o António se der ao trabalho de ir ver o que está escrito noutros blogs (nomeadamente Aliados e Campo Aberto, mas até na Baixa do Porto) irá compreender porque razão eu e muito mais pessoas entendem que a obra não é legitima nem legal e que por isso foram apresentadas diversas queixas ao ministério público e não só.

Não é só uma meia dúzia que escreve em blogs, pois o "abaixo assinado" tem mais de 2500 assinaturas e, infelizmente a esmagadora maioria dos portuenses nem sonha com o que se está a preparar, mas vai ver o que vão achar depois de verem a "obra" feita (só que então já é tarde, mas será bem feito para quem só liga a futebois e novelas)

Faça, por favor, um esforço por se informar um pouco mais, se quer opinar com razoabilidade sobre este assunto e não, apenas, acusar-me de "partidarismo".

Quanto ao parecer do IPPAR, este é necessário mas não suficiente, ou seja, uma obra (dentro do âmbito de actuação do IPPAR) não pode ser efectuada sem parecer positivo do IPPAR, mas, obviamente o simples facto de ter parecer positivo do IPPAR não é suficiente para que a obra seja legal.

A câmara do porto não tem competência para fazer obra ao arrepio da lei, por maior que fosse a sua "maioria"., e ,acima de tudo não tem legitimidade para fazer obra tão relevante para a Cidade usando o subterfúgio do Metro.

Quanto aos Sopranos da CGD meu caro se entraram uns sairam outros e outros ainda lá terão ficado.

Este "post" era sobre a Av. dos Aliados e não sobre a CGD, que não era tema para mim agora prioritário.
Mas se o António quiser escrever sobre ele, para publicar aqui, pode faze-lo e enviar para um dos membros "seniores" do SEDE que, decerto o publicarão.

Por outro lado se quer opinar quanto ao que é escrito noutros "posts" se calhar até por militantes do PS que, decerto, terão as suas razões para escrever o que escrevem, pode, e deve fazê-lo, agora EU torno a dizer que não sou militante do PS, nem tenho conhecimento do que se passa lá dentro.

Já li algumas propostas da candidatura do Assis, que me pareceram muito positivas e algumas até imaginativas (ex,. ligação Praça Velasquez,.., Parque Oriental) mas, muito para além disso, as PESSOAS que tem sido apresentadas, parecem-me amim (que até sou abstencionista) muitíssimo mais sérias e credíveis do que Rui Rio e a sua equipa (passada e próxima).

Que mais quer que lhe diga?

Que Rio vai ter mais 4 anos? Infelizmente talvez seja verdade!!!
Mas dizer que é por demérito da alternativa, não acho.

Acho é que aquilo a que chamam "democracia" serve é para fazer chegar gente "dessa" ao poder e lá os manter.

(Desculpe ser tão longo)

AMNM

antónio disse...

caro Amigo,

Insisto: tenho lido muita oposição estética e política; e até muito oposição que se baseia em critérios puramente funcionais. Todas elas tão legítimas como as escassas que tenho lido a favor. Eu próprio tenho uma opinião bastante negativa quanto à intervenção em curso. As minhas objecções são, fundamentalmente, estéticas, funcionais e "políticas": prefiro o D. Pedro virado para Lisboa. Mas, sinceramente, não me parece que alguém tenha provado inequivocamente qualquer ilegalidade.

"Não é só uma meia dúzia que escreve em blogs, pois o "abaixo assinado" tem mais de 2500 assinaturas e, infelizmente a esmagadora maioria dos portuenses nem sonha com o que se está a preparar, mas vai ver o que vão achar depois de verem a "obra" feita (só que então já é tarde, mas será bem feito para quem só liga a futebois e novelas)"

2500 são mesmo meia dúzia: não chegam a 1% dos habitantes do concelho e a cidade é muito mais que o concelho. Mas o que vem a seguir -a opinião sobre "quem só liga a futebois e novelas"- é que é um tanto, desculpe-me o amigo a sinceridade, infeliz. Sobre esta atitude, que muito tem deitado a perder as esquerdas no confronto com as novas direitas, discorre, infinitamente melhor do que eu alguma vez serei capaz, o sociólogo inglês Frank Furedi, que, com a devida vénia, passarei a citar:

"O ponto de vista segundo o qual os eleitores são demasiado cretinos para apreenderem os ideias elevados dos liberais americanos revela um profundo sentimento de desdém em relação ao povo. Além disso, e sem nenhum espírito crítico, imputa a este eleitorado simplista e sem educação a responsabilidade pelo mal estar que reina actualmente na vida política.
...
A tendência para tratar como inimigos todos aqueles que se deixam arrastar nas campanhas populistas revela uma ligação muito superficial à democracia."

pode ler o artigo todo, em inglês, aqui: http://www.spiked-online.com/articles/0000000CABCA.htm

cumprimentos

antónio

Incoerente disse...

a Amp, a direcção do metro , etc , etc, etc, definiram e aprovaram esta obra - ke esta em discussão desde Ricardo Figueiredo, ke na altura keria fazer algo identico ao Louvre ... só na vespera das eleições é ke se lembraram de reclamar ????

Mais caro amigo Moreira, lembra-se da ultima oportunidade? recorda o seu post sobre o Telefonema, o tal telefonema ke evitou a aprovação da Moção???? ou agora não convem lembrar?

- a obra não é ilegal - o projecto é ke foi apressado para ke não perdessemos mais uma oportunidade -

tem tanto de ilegal como de pessoal, tudo depende de como se entende a obrigatoriedade de discussão publica

Mas já ke tanto fala em explicações, explike o Moreira porke é ke a obra é ilegal-
Faça-nos rir um pouco

o PS tem andado praí aos gambuzinos , ainda ninguem lhe explicou ke nem tudo o ke se diz nos Blogs é verdade, por exemplo os gambuzinos não existem - nunca vi nenhum... mas já vi o Assis a defender causas poveiras ke não tem assento para alem de alguns blogs ou cronistas

Mas se mesmo assim, o Ps kiser vir agora opor-se á renovação da Calçada eu tenho para o Ps uma lição de Toponimia -

Batalha
31 de Janeiro
Cordoaria
Cadeia da Relação

é ke destruiram a historia e nem seker foi para instalar metro eletrico ou seker bicicletas ,
Mais ker mais Moreira ?
ke tal um abaixo assinado contra a ribeira poluida ke o PS desviou para Matosinhos nas obras 2001?

vamos lá ser serios descutir a Cidade sem partidos, é ke isto dos partidos é doentio veja-se a mudança subita do Moreira, é perigoso devemos evitar isto a todo o custo

fortuna disse...

Nunca li Frank Furedi, mas estou muito de acordo com aquela passagem, zita. Esse profundo desrespeito pela democracia, muito vulgar em certas esquerdas, deu hipotese às novas direitas de se afirmarem. Aliás, basta assistirmos a alguns desses programas de opinião que proliferam nas nossas televisões para o confirmar. é triste ter de o admitir, mas os nunos melos "vão comendo os velhadas quase todos de cebolada". Claro que quando apanham alguem de esquerda um bocadinho mais fresco e principalmente informado, já não sabem onde se meter. O problema é que por obra e graça sei lá de quem, a esquerda ultimamente é sempre representada por uns gajos jurassicos. Ainda não há muito tempo isso acontecia à direita. Mas ok!, são vagas, são ondas. A onda liberal americana conseguiu um nivel de aceitação bastante razoavel, para a pouca densidade que tem, e principalmente para a aplicabilidade ao espaço europeu.

fortuna disse...

Aliás, basta ler os blasfemos, e principalmente o João Miranda, que é um gajo inteligente e por vezes com muita graça, para perceber o vazio daquilo tudo. Mas uma coisa é perceber, outra é contrapor, e outra ainda, muito mais complexa, é explicar esse vazio a terceiros. Porque é todo um conjunto de conceitos fáceis e raciocinios encadeados, apoiados no mais básico empirismo e senso comum, que está em causa. Para um enorme numero de pessoas, aquilo faz sentido. Tanto sentido que nem vale a pena questionar. Funciona quase como um ditado popular.

fortuna disse...

Por exemplo, nas minhas muitas participações na vida colectiva da cidade, principalmente na vida associativa sempre me deparei com um tipo de discurso muito vulgar, vindo das mais diversas personalidades. É mais ou menos o seguinte: Quando se verifica falta de liquidez, sempre aparece alguem a dizer aos outros que "isto não tem nada que saber, isto é como em nossas casas, quando não há dinheiro não se gasta, poupa-se, mete-se mais água na sopa". E em geral a colectividade percebe, dá o seu assentimento e o orador vê os seus intuitos aprovados e votados com aclamação.
É o tipo de coisa que toda a gente percebe, por semelhança com o seu dia-a-dia, e imediatamente cria empatia entre o orador/proponente, e os membros da colectividade. Não adianta, nem vale a pena dizer que não, que não é como em nossas casas. Toda a gente sabe, até o mais inculto dos ouvintes, mas se não for como em nossas casas, então como é? Essa questão ninguem quer ver levantada, porque isso significa envolvimento e uma carga de trabalhos. Então, é claro que é como em nossas casas, e até já está encontrado o homem que vai resolver isto tudo, pois se ele até diz que é como lá em casa e a mulher não se queixa... pronto, pode ir tudo embora sossegado.

fortuna disse...

Ouvir aquele gajo redondo, o António Lobo Xavier, é mais ou menos a mesma coisa. Ele diz assim: "Esta alteração da lei laboral não tem problema nenhum, porque só penaliza, e pouco, quem não quer trabalhar, os malandros que não fazem nenhum. os bons, os que trabalham, esses não tem que se preocupar". Discursinho que passa logo, cria logo empatia. Porque ele sabe que quase ninguem se reconhece como "não bom". Cada um de nós, para si mesmo, cria uma auto-imagem pelo menos igual à média, quase sempre melhor que a média. Por isso, quando ele diz "os bons", os trabalhadores bons, a maior parte dos trabalhadores acha que é a eles que o Xavier se está a referir. Claro que não é. Há trabalhadores bons e há trabalhadores maus, mas a graaandeeee maioria não é boa nem má, é regular. No entanto aqules a que na verdade o Xavier se refere são só os poucos que são altamente produtivos e pouco contestatários e que beneficiam largamente o empregador. Só esses é que vão sair beneficiados, todos os outros vão sair prejudicados.

fortuna disse...

Omesmo se passa com os escritos do João Miranda e dos liberais em geral. Regularmente lá vem aquela conversa de que os privados é que sim e que quem trabalha bem tem lucro e faz crescer a economia, e que o principal beneficiado é o consumidor, por via da concorrencia, etc. e tal, liberalismo total é que é. Nunca se referem os inumeros casos mal sucedidos e que invariavelmente trazem prejuizo para o consumidor. Nunca. Desde a pequena escala à grande escala. Se a liberalização é tão boa porque é que no sector da restauração, sem protecionismos estatais e sem determinismos da regulação, o serviço não melhorou nada, a concorrencia não serviu para nada, os preços nunca baixaram nem estabilizaram, etc.? Mais, como se explica a verdadeira concertação da actuação de tantos microempresários disseminados que só serviu para prejudicar o consumidor. E o que é que melhorou?
Acaso temos atendimentosuperior por via da concorrencia? Não. A liberalização apenas serviu para piorar o sector e aquilo que melhorou, foi por acção da regulamentação estatal. mais nada.

fortuna disse...

MAs na grande escala é igual. No caso da banca e dos seguros é a mesma coisa. Quanto mais livre é a concorrencia, pior é tratado o consumidor,masi paga pelo mesmo serviço. De alguma forma, eles rapidamente chegam a entendimentos que levam a uma enorme concertação nas actuações. Vejamos o caso das caixas automáticas. Os cidadãos foram convencidos a usar cartões, pela comodidade, porque os balcões estavam sempre cheios de gente, o uso de cartões permitiria, sem custos, que o cliente usufruisse de maior conforto, porque se para as operações vulgares poderia optar pela caixa automatica, libertaria os funcionarios para ummelhor atendimento nas operações complexas, deixaria de haver filas, etc. e tal. Alguma vez o atendimento melhorou, deixou de haver filas onde sempre as houve? Não. A unica coisa que o uso dos cartões proporcionou foi o despedimento de uma quantidade consideravel de trabalhadores e o consequente aumento dos lucros dos bancos. O que já não seria mau de todo. Mas como se não bastasse ainda por cima os clientes viram muitissimo aumentadas todas as despesas das operações personalizadas e inclusivé a ameaça de cobrança das operações com cartões. Resumindo, cliente tramado. É igualmente mal atendido, paga caro as operações e ainda paga, através dos impostos, as reformas dos gajos que foram postos na rua, que tambem contribuem para o famoso defice. Mas para os liberais não, coitadinhos dos bancos que, apesar de pagarem só oito por cento de irc, são dos que mais contribuem para o orçamento de estado.

fortuna disse...

Já para não falar na liberalização dos preços dos combustiveis.

fortuna disse...

Ou na privatização da energia e das comunicações.

fortuna disse...

É que por milagre, todos as teses liberais em Portugal servem sempre para o mesmo; prejudicar o cidadão e fazer enriquecer mais uns poucos.

fortuna disse...

Será por isso que o liberalismo,outrora na genese da esquerda, é tão caro à direita.
Será que a direita percebeu que tinha formas mais expeditas do que o classico conservadorismo, de obter os mesmos ou até melhores resultados, isto é, manter os privilégios?
Será que a direita percebeu que o conservadorismo nunca teria hipoteses num mundo global?

AM disse...

Caro António

"Mas, sinceramente, não me parece que alguém tenha provado inequivocamente qualquer ilegalidade."

Claro que não, pois isso só é possivel de ser feito em Tribunais e estes, como sabe, levam o seu tempo, depois ainda há uma coisa chamada "férias judiciais" e então, enfim, está a ver o filme.....

"....Mas o que vem a seguir -a opinião sobre "quem só liga a futebois e novelas"- é que é um tanto, desculpe-me o amigo a sinceridade, infeliz....."

De certo que é infeliz, e é infeliz que me sinto, além de impotente e frustrado, por constatar esta realidade.

É por haver pessoas como o António que comenta, criticando com violência, mas estando disposto a discutir com esta elevação e pessoas como o Fortuna que com igual elevação e, do meu ponto de vista, extraordinária lucidez, que eu não me arrependo de ter aceite o convite para escrever neste espaço.

Obrigado aos dois

AM disse...

Cristina

Não a percebo
Lamento.

AMNM

AM disse...

Fortuna

Bolas, não tenho vergonha de o dizer:

Se 5% dos militantes do PS chegassem aos seus calcanhares eu deixava já de ser abstencionista.

Obrigado
AMNM

Incoerente disse...

Pois Moreira eu tbm não entendi nada do ke o Fortuna disse

Fortuna disse...

Caro A. Moreira

obrigado eu, o seu comment é um aconchego para o ego. infelizmente a lucidez é como a educação, fica com quem a tem.

Um abraço

Fortuna disse...

Cristina, para a proxima vou tentar fazer um desenho.

Incoerente disse...

Olha o fortuna, ve o Siza a ganhar uns milhares, já pensa ke desenhar é facil