segunda-feira, agosto 08, 2005

O Aeroporto de Lisboa

Algumas perguntas:

  • Alguém acha que Lisboa (cidade e Região) deve ser servida por um aeroporto?
  • A ser assim esse aeroporto deve situar-se na Portela (onde já está) por alguma razão ou conjunto de razões ponderosas ou apenas porque já está lá?
  • Caso não existisse o aeroporto da Portela e fosse necessário um aeroporto para servir Lisboa (cidade e Região) alguém acha que o mesmo devia ser construída na Portela ou talvez um pouco mais longe da cidade?
  • Quanto valeriam os terrenos actualmente ocupados pelo aeroporto da Portela, caso pudessem ser urbanizados segundo um plano que merecesse um consenso maioritário?
  • Será que esse valor seria suficiente para construir, de raiz, um aeroporto equivalente (se não melhor) numa localização mais adequada, ou seja mais afastada da cidade?
  • Caso se optasse por construir um aeroporto numa localização mais adequada, ou seja mais afastada da cidade, qual seria a área de influência do aeroporto, em termos de valorização de terrenos, medida, por exemplo, em quilómetros quadrados?
  • Qual seria então a valorização total que essa área de terrenos iria sofrer com a construção do aeroporto?
  • Será que esse valor seria suficiente para construir, de raiz, um aeroporto equivalente (se não melhor) nessa localização mais adequada, ou seja mais afastada da cidade?

Estas seriam algumas, com certeza as primeiras, perguntas que eu gostaria de ver respondidas nos tais estudos que, ao ritmo do batuque do Pacheco Pereira, tem vindo a ser reclamados insistentemente em tantos “blogs”.

Talvez então se tornasse claro se estamos a esgrimir “partidarices” ou a falar, seriamente, de investimento público.

Eu não tenho respostas para estas (e muitas outras), perguntas.

A única certeza que tenho é que a esmagadora maioria dos que tem montado e alimentado esta campanha anti a “OTA e o TGV” e o “TGV e a OTA” (fazendo lembrar o Mário Soares dos bons tempos com a Vidigueira e o Alvito, o Alvito e a Vidigueira) sabem tanto, ou menos, do que eu (apesar da pompa com que esgrimem números e gráficos).

E, no entanto, é vê-los ufanos e alegres, cheios das suas certezas.

(otários….)

António Moreira

9 comentários:

avelino disse...

Sim senhor António.
Mas se o governo tem os estudos que os mostre.
Eu também acho que os estudos do Cadilhe sobre a rentabilidade da Regionalização estão certos mas como ele não os mostrou continuamos a ouvior as mesmas coisas dizendo que levava o país à falência.
TIve hoje com um construtor ligado ao mercado da estradas e auto-eestradas que me diz com muito passimismo que espera um 2006 péssimo, não há nada a decorrer para haver trabalho e que o TGV terá que ser feito por empresas espanholas ou francesas devido às necessidaddes de equipamento.

Anónimo disse...

Caro AM,

Nada disse neste post.

Aliás, percebeu-se tudo no 1ª...

AM disse...

Avelino (e já agora, sr. anónimo)

Eu não tenho certezas, só duvidas.
E também acho que o Governo (e não só o Governo) deve divulgar os estudos em que baseia as suas tomadas de decisão.
Neste caso, tenho o palpite (sem bases, por falta dos tais estudos) que nem sequer me devo preocupar por aí além com este assunto dado que me parece tratar-se de uma operação que, em vez de ruinosa, irá, provavelmente, criar importantes mais valias, pelo que será de acautelar isso sim o seu destino.
já agora decidir se o novo aeroporto deve ser na OTA ou no Montijo ou Rio Frio, é outra discussão, dado que primeiro importa responder (em minha opinião) às questões que coloquei.
Torno a dizer, não tenho certezas, só dúvidas.
Mas se uma certeza eu tenho essa é a de que poucos dos imensos detractores terão mais informação que eu, para basear as suas certezas.
E eu, não alinho em análises partidárias ou em lógicas Norte/Sul.

Já agora não vamos incluir o TGV nesta discussão, OK?

AMNM

Anónimo disse...

Norte/Sul ?

Sede CGD, expo98, CCB, expansão metro LX, gare do oriente, ponte vasco da gama, ota, 3ª ponte, etc.

promotor imobiliário da região de Lisboa: «nos próximos anos a região tem que captar 300 000 residentes para podermos escoar o produto que temos»

eheheh : temos um lisboeta residente ou um portuense recente. toto, em qualquer dos casos...

antónio disse...

Alguém acha que Lisboa (cidade e Região) deve ser servida por um aeroporto?

Eu acho; mas acho isso mesmo: Lisboa (cidade e Região) deve ser servida por um aeroporto. Não quero que construam na região de Lisboa um aeroporto para todo o país. É isso que querem fazer com a Ota. Com a Ota construída os aviões aterrarão lá obrigatoriamente, nem que seja por decreto. Argumento: é preciso rentabilizar o monstro, do mesmo modo que o outro monstro-Sines-, que também já tem navios obrigados por decreto a lá aportar, para não ser, de todo, eternamente subutilizado. Norte e Algarve reduzidos a serem servidos por simples aeródromos para a PGA (enquanto esta sobreviver à TAP air Lisboa, futura air Brasil), perderão competitividade internacional. Há muitas maneiras de os tornar pouco competitivos: aumetando-lhes as taxas, promovendo a ineficiência dos serviços, deixando obsoletizar os equipamentos, etc. mesmo assim o monstro nunca será sustentável. Resultado: ficamos com um único aeroporto, Norte e Algarve perdem competitividade e ainda temos que pagar a nossa tradicional ineficiência e estupidez a peso de ouro.

É necessário acabar a Portela e afastar um pouco o aeroporto da cidade? Se calhar até é. Façam-no no Montijo, por exemplo. Já lá tem uma ponte (vasco da gama) e o Caminho de Ferro passa perto. Façam até dois: um no Montijo e outro em Alverca. Dimensionados para a realidade e sem megalomanias à moda de Mafra.

Quanto a TGV's: o TGV é uma falsa questão. O nosso problema não é termos um TGV, que para as nossas distâncias é mesmo um luxo; o nosso problema ferroviário, e este sim premente, chama-se mudança de bitola (distãncia entre carris), da ibérica (1668 mm) para a europeia (1435 mm). É essa a questão. Essa e as ligações transversais dos nossos portos, em bitola europeia, a Espanha e à Europa e assim permitir que os comboios circulem daqui até á europa central sem qualquer constrangimento técnico que os tornem não competitivos em relação a outros meios de transporte, tornando o transporte de mercadorias mais barato, logo as nossas exportações mais competitivas. Qualquer pessoa que perceba o mínimo de caminho-de-ferro sabe que é esta a questão. TGV é conversa de políticos. Os comboios de pendulação activa (para o transporte de passageiros), para o nosso caso, são muito mais eficientes, versáteis, baratos e até tecnologicamente mais avançados que os TGV's. Têm a incomensurável vantagem de se ajustarem às vias que percorrem e não precisarem de vias exclusivas e caríssimas. Só precisam é de projectistas de vias férreas, gestores e polítcos competentes. Coisa que escasseia por cá. Mas pôr políticos a prometer ao povo que precisamos de investir na mudança de bitola é coisa que não me parece possível. Não dará votos e a maioria não saberá sequer o que isso é [a mudança de bitola] -incluindo o político.

A temática ferroviária seguirá, talvez, no próximo comentário.

um abraço :-)

AM disse...

Caro António

“Alguém acha que Lisboa (cidade e Região) deve ser servida por um aeroporto?
Eu acho; mas acho isso mesmo: Lisboa (cidade e Região) deve ser servida por um aeroporto. Não quero que construam na região de Lisboa um aeroporto para todo o país. ............”

100% de acordo.

”É necessário acabar a Portela e afastar um pouco o aeroporto da cidade? Se calhar até é. Façam-no no Montijo, por exemplo. Já lá tem uma ponte (vasco da gama) e o Caminho de Ferro passa perto. Façam até dois: um no Montijo e outro em Alverca. Dimensionados para a realidade e sem megalomanias à moda de Mafra.”

100% de acordo.

Ou seja, no que respeita ao Aeroporto de Lisboa (e era esse o título do meu “post” e não “OTA”) nem estamos em grave desacordo.

Falta então é ver qual será a localização mais adequada, qual a dimensão adequada, qual a mais ajustada “engenharia” financeira e qual o modelo de gestão futuro do conjunto dos aeroportos portugueses.

Mas o que tenho verificado é que a discussão se tem apenas centrado numa demagógica denúncia de “obras faroónicas” num tempo em que o pobre país está (ainda?) de “tanga”, quando me parece, repito, que se calhar o tema aeroporto poderá, se bem pensado, ser gerador de riqueza e não o contrário.

Agora, a continuar esta lógica Porto/Benfica, PS/PSD, Esquerda/Direita, Porto/Lisboa, a coisa não vai lá não senhor.

“A temática ferroviária seguirá, talvez, no próximo comentário.” Óptimo :-)

Outro abraço
AMNM

Teófilo M. disse...

Sobre o assunto ver no BLOGUITICA, um interessante artigo de Alvaro Costa - Professor da FEUP.

Cumprimentos

AM disse...

Obrigado ao Teófilo M.

:-)

AMNM

Anónimo disse...

Quer serviço para transporte de mudancas, fretes ou carretos para: Vila Medeiros, Vila Brasilândia 11-2851-4868 ?pode parar de procurar

Seja bem vindo á uma empresa de mudança vem de encontra á necessidade de sua apartamento ou empreendimento.

Acesse aqui: http://www.blurty.com/users/uix24



Mudancas que atende: Vila Medeiros, Vila Brasilândia 11-2851-4868 faz com transparência e cuidado seus móveis para você.

Nós mantemos no trato de seus móveis no dia de transpotar seja sua mudança residencial, comercial ou para indústria.

Nossa empresa é pioneira em em prestar serviços em mudança nacional e internacionais. inclusive Ao se tratando de mudança local como: Vila Medeiros, Vila Brasilândia 11-2851-4868 ou dentro do mesmo bairro ou estado.

Realizamos Em transportes de um estado para o outro á a partir de São Paulo, com aproveitamento de cargas ou fraccionada. Se você preferir se mudar jutamento com duas ou mais mudança, com certeza vai economizar muito no trajeto de longa distância .

Também trabalhamos com transportes e mudanças fraccionada tanto para sua residência, negócio, comércio, eventos ou industria.

Veja os serviços opcionais para mudança ecônomica ou executiva na região de: Vila Medeiros, Vila Brasilândia 11-2851-4868.

Faça agora uma cotação de preços: http://www.blurty.com/users/uix24


Montadores profissionais para desmontar e remontar seus móveis com qualidade
Içamento e remoção de móveis pesados
Alugamos um espaço em nosso self store para seus móveis por tempo determinado pelo cliente
Temos material como plástico bolha para embalar seus bens
Se precisar temos á quantidade necessária de caixas de papelão para objetos delicados.
Caixas de papelão á pronta entrega.
Profissionais qualificados para transportar e manusear seus bens.

Temos frota de veículos adequado para qualquer porta ou tamanho de mudança como caminhão baú e kombi

... Entre outros serviços.

Não exite de nos contactar para sua mudança.

Fone (11) 2851-4868
Converse diretamente pelo MESSENGER: faleconosco.mudeja"arroba"hotmail.com
Ou se prefefir envie uma mensagem para o EMAIL: cibele.metropolitan"arroba"hotmail.com

Visite nossa pagina web: http://www.blurty.com/users/uix24