quarta-feira, agosto 31, 2005

a questão da idade...

As glosadas brincadeiras que Soares nos brindou com o seu espirito, devem fazer vêr ao partido que ele fundou, que este foi o ultimo momento para alertar o definhamento de recursos e quadros que o PS urgentemente devia inverter. Faltam novos protagonismos e os mais antigos esbarraram no seu total esgotamento.
Quem está velho não é Soares, mas sim os que agora acorrem a rodeá-lo sem perceber a seriedade dos motivos que o levaram à candidatura.
Mas atenção, esta será a melhor batalha dos ultimos anos e permitirá uma grande reflexão sobre política actual.

3 comentários:

Pedro Aroso disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Pedro Aroso disse...

A candidatura de Mário Soares deveria servir de exemplo para alguns funcionários públicos mandriões, que teimam em reformar-se aos 60 anos. Isto é também um recado para os actuais dirigentes do PS, com destaque para o José Sócrates, que deverá começar a programar o seu futuro político até ao ano de 2037, data em que completará 80 anos. Nessa altura, o lugar de Presidente da República vai assentar-lhe como uma luva. Entretanto, fico a aguardar com ansiedade a década de vinte, que será marcada pela presidência dialogante de António Guterres.

Anónimo disse...

Ou até do Aroso, vereador de urbanismo da Câmara de porto daqui a trinta anos