sexta-feira, julho 01, 2005

4' 33''

Lembrei-me da celebre frase do Avelino Oliveira relativa ao silêncio a propósito da morte recente de Emidio Guerreiro.
Sim, realmente diz-se muito estando calado, embora por vezes me provoque alguma aflição e prefira enveredar por caminhos mais ao género Émile Zola: “If you ask me what I came into this world to do, I will tell you: I came to live out loud.”

Confesso que não acompanhei nem de longe nem de perto o percurso de Emidio Guerreiro, mas estranhei o silêncio generalizado a que foi votado o seu falecimento, principalmente quando comparado com outros, como Vasco Gonçalves ou Cunhal ou ainda outros como João Amaral ou Edgar Correia, recentemente falecidos.

Será por se ter incompatibilizado com Sá Carneiro?
Será pelas suas aproximações ao Partido Socialista?
Será coisa Maçonica? Será por serem já 106 anos?



De qualquer maneira, eu, que não gosto muito destas homenagens póstumas, deixo aqui a minha a um homem que, entre outras coisas, combateu o Franquismo, o Nazismo, o Salazarismo e as tentativas totalitarias de esquerda em Portugal.


2 comentários:

Gil Lisboa disse...

É, nem os blogues liberais....

Anónimo disse...

Será por se ter incompatibilizado com Mário Soares?