quarta-feira, novembro 09, 2005

a demolição

Pois é, concordo com o Alberto! Só não concordo quando diz que deve ser um processo identico ao do S.João de Deus.
Mas como a localização priveligiada potencia uma boa recuperação e retorno financeiro e o modelo tipológico existente não tem remédio, menos ainda se aplicado a habitação social, a solução é demolir. Demolir não só este, como também o Carriçal, o Lagarteiro e mais uns quantos!



Espero que o PS saiba fugir da demagogia de Rui Sá e não dizer uma coisa na oposição e outra no poder!

2 comentários:

Anónimo disse...

"Privilegiada", e não "previlegiada", sr. Avelino. A raiz da palavra é "privilégio".
Com tanta ânsia de demolir, pelo menos poupe-se a língua portuguesa.

avelino disse...

Ok - obrigado pela correcção.