segunda-feira, novembro 07, 2005

Talvez poucos tenham reparado, mas foi neste fim-de-semana, sábado, que Narciso Miranda deixou de ser Presidente de Câmara. Fê-lo numa passagemde testemunho em que não pude estar, mas que acho merece ser assinalada.
Como ele tão bem gosta de me recordar, já divergimos em muito, e continuamos a divergir, nomeadamente na sua visão orgânica e enredada da vida política. Narciso sustenta as suas opções nas relações pessoais calorosas, quando na verdade sabemos que teve na sua vida política grandes momentos de solidão.
Não sei se voltaremos a concordar ou discordar, ou sequer se Narciso tentará um retorno à ribalta em que foi estando, no entanto, merece hoje uma palavra.

3 comentários:

Pedro Aroso disse...

Independentemente de todas as críticas que lhe possam dirigir, considero que o nome de Narciso Miranda ficará para sempre ligado ao concelho de Matosinhos, pelos aspectos positivos que marcaram a sua presidência à frente da autarquia. Faço-o com total isenção, porque não sou socialista e nunca votei nele.
Por tudo aquilo que fez de positivo, e foi muito, obrigado Narciso Miranda.

Pedro Aroso

Incoerente disse...

Nos ultimos tempos andava muito dado a desportos, os relvados na marginal de Leça sem passeios concluidos e com alguns buracos eskesitos , o cesto de baskete na Rotunda de São salvador ... enfim uns certos desmazelos ke não lhe eram habituais...

De resto e pelo legado urbanistico, social, juventude, colectivismo, e até pelo Desporto em alguns mandatos - Narciso merece o titulo de bom Presidente e bom autarca, pelo menos em comparação com outros concelhos vizinhos

PVM disse...

Dos fracos não reza a história!
Paulo Vila Maior