terça-feira, novembro 29, 2005

A reconquista d"A Baixa"



Ainda, decerto, entusiasmados pelo debate das "elites", vai animada, n”A Baixa do Porto”, a, sempre actual, discussão quanto à forma de fomentar a “participação cívica”, assente agora, fundamentalmente, na comprovada receita do desprezo do “Governo de Lisboa” pela cidade do Porto e pela sua “província", o Norte.

Lembro que já dei que chegasse para este peditório, em tempos que já lá vão, mas, agora o assunto subiu de nível e já se aventam propostas de formação de partidos regionais (atenção à constituição), e, pasme-se, chega-se até a elogiar a liderança do Alberto João, na Madeira, apontando-se o seu exemplo de “córagem” face ao poder central.

Entrou-se agora na fase da procura da(s) figura(s) para dar a cara do projecto, tendo sido já sugerido o nome de Rui Moreira (que não é parvo) e, mais recentemente, até o de Rui Rio (que, pelos abraços a Menezes, terá certamente outros projectos em mente).

Apesar de já não “postar” n”A Baixa” não posso deixar de contribuir para este “movimento”, indicando a escolha óbvia (face às premissas) para liderar a “reconquista”.

Então ninguém se tinha lembrado do Major?

(Para quem receia a concentração de tanto poder, talvez um triunvirato seja a resposta)

António Moreira

8 comentários:

fortuna disse...

Muito bem apanhado, sim senhor.

fortuna disse...

Pois não, não é nada parvo o outro.

TAF disse...

Eu deixei lá a minha opinião pessoal:
"Procurar resolver os problemas do Porto com o surgimento de um líder é aceitar a nossa incapacidade de liderar seja o que for."

Pedro Aroso disse...

Grande Moreira

Gostei!

Um abraço
Pedro Aroso

Incoerente disse...

de facto é imperdoavel, como é ke cabecilhas inteligentes, practicos e realistas, como os ke escrevem na Baixa do Porto, puderam eskecer o Pinto da Costa ...

AM disse...

Obrigado pelos comentários

Quem ainda não conhecer, ou já tiver esquecido, qual a minha opinião sobre estes assuntos, bastará consultar os arquivos d"A Baixa"

Um abraço
AMNM

Teófilo M. disse...

Lá que a conversa vai animada, vai, mas continua tudo sempre à espera que outro dê a cara, quando não é disso que se trata.

antónio disse...

Uma coisa é certa: o PS perdeu mesmo o comboio no Porto. E a culpa não é só dos "orlandos". Há quem não veja um boi mesmo à frente dos olhos. Ó parvos!!: as eleições autárquicas não foram assim há tão pouco tempo para que já não se lembrem das razões da derrota.