quinta-feira, novembro 17, 2005

desabafo

O que tem o PS Porto que o inibe de produzir opinião política? Que se passa em Federações e concelhias em que nem um comentário se vê sobre decisões estruturais do governo?
A decisão sobre a gestão corrente do Metro do Porto foi comentada simplesmente por Narciso Miranda. As figuras tutelares dos órgãos internos parecem não ter já opinião sobre nada – nem que fosse para concordar.
Longe vão os tempos das reivindicações regionais, da discussão do desequilíbrio centralista, etc..

Que adianta Francisco Assis, Nuno Cardoso e outros que tais? Tenho a convicção que discutir a acção política do governo não é estar contra o dito governo. Se assim fosse as oposições não serviam para nada.
Se fosse Duro Barroso ou Santana a aplicar esta medida como estaria esta malta nossa camarada a vociferar.

No caso do Metro a comparação deveria ser feita com Lisboa, qual o despiste daquelas contas, da fissura do Terreiro do Paço e por aí fora..

Sabem, eu sou do PS, mas também sou do Porto e vejo que a SRU é tutelada pelo governo central, a Metro é agora tutelada pelo governo central, a Casa da Música tutelada essencialmente pelo Governo central, Serralves, Ippar, por aí fora.
Por outro lado quem são os ilustres portuenses do Governo? Nenhum? Pires de Lima até diz ser de Braga. Belo PS este aqui!

Portanto, o melhor mesmo é dar isto ao controlo dos padrinhos, porque ser socialista por estas bandas serve de pouco, mais ainda por ser consequência do factor mais anti-portuense/nortenho que existe – a falta de coragem – coisa que toda a gente sabe que não é mal que a gente padeça.


5 comentários:

Incoerente disse...

Exactamente, mas kt ao PS nem estranho é dificil colocarmo-nos contra a equipa....
O ke não se admite é um Presidente ke armou enormes palvorinhos pelo Tunel e outras lusa ke tais, ainda não acredite na sua propria maioria, ke continue a dormir - ate parece satisfeito.... isso sim é inadmissivel - era altura de todos se unirem nesta reivindicação

Anónimo disse...

Consta por aí que a Pires de Lima é a primeira a saltar na próxima remodelação do governo, depois das presidenciais.

AlterEgo

PVM disse...

Avelino:

Tanto desencanto! Ainda te hei-de ver de braço dado comigo no maior partido português (seu nome: começa por "A")...

Paulo Vila Maior

avelino disse...

Ou o contrário!

Teófilo M. disse...

Não querem lá a ver que os tripeiros também querem ir para o governo?

Era só o que faltava!

Alguém já perdoou aos portuenses o não alojamento de fidalgos, sem autorização da vereação?