segunda-feira, junho 06, 2005

Serrralves

Parabéns a Serralves, Parabéns a João Fernandes e parabéns ao Porto. Afinal não é preciso nada de especial para levar as pessoas a aderirem em fortemente aos eventos culturais.
Na verdade o programa cultural não foi fantástico, mas que interessa, tem sido fantástico durante o anos inteiro e festa é festa. O que interessava era trazer novos e velhos públicos juntinhos. Que satisfação encontrar gente de todas as classes e todos os gostos.
Dá-me a ideia que muitos descobriram Serralves pela primeira vez. Dá-me a ideia que nem parecia estar no Porto, face à disponibilidade e interesse cívico do evento, nem pareciam dois fabulosos dias de Praia. E ainda por cima o Parque da Cidade estava a abarrotar, a Feira do Livro estava como um ovo, a Casa da Musica na sua programação (ao que sei cheiinha) e mais houvesse. Foi um Fim-de-semana que fez lembrar 2001. Afinal sempre ficou o carimbo cultural, e pedimos por mais.

Enquanto ouvíamos a Mingus band espraidos na relva do Prado, um amigo meu disse-me então:
“era preciso fazer isto também na baixa – não achas fácil abrir o Rivoli, o Sá da Bandeira e o Coliseu.” Acrescentei-lhe “juntasse a praça D.João I, os Aliados e a Batalha, incluindo o Cinema e o Teatro Nacional” e lembrei-me “Com jeito o Carlos Alberto”.

1 comentário:

fortuna disse...

Festa éfesta, mais nada...