quarta-feira, junho 01, 2005

O técnico político

O Psiquiatra de um famoso autarca do País veio dizer que o seu trabalho no Porto Feliz era de técnico, e que, portanto, não sabia distinguir o custo operacional de tratamento a cada um dos utentes deste programa. Dizia ele que uma vida não tem preço. Quer isso dizer que aqueles 80 técnicos eram absolutamente necessários apesar de não sabermos quantos forma tratados, ou quantas vezes. Isto claro porque os arrumadores acabaram e o projecto foi um sucesso, como aliás todos sabemos…..
Eu acrescentaria que é por essas e por outras que ouvi falar em 40% da despesa pública na saúde, e mesmo assim, acho que são mais os que enriquecem do que os que ficam curados.
Já agora o Professor Mota Cardoso trabalhará voluntariamente para o Porto Feliz?

4 comentários:

Rs disse...

Que fique bem claro que aqui o nosso Avelino está a falar do Carlos Mota Cardoso.

fortuna disse...

Rio Rio Rio, rio para não chorar.
Porque é isso que esta gestão do Rio dá vontade, é de chorar pelos anos perdidos ou de rir à gargalhada pelos disparates pegados.

fortuna disse...

disse pegados, mas queria dizer seguidos (rima com perdidos).

Incoerente disse...

Não trabalha gratuitamente para
O Coração da Cidade , é uma causa muito mais nobre ... se é ...