sexta-feira, maio 13, 2005

As idiotices de um Padre

É tremendamente estranho que uma idiotice dita por um Padre tenha tanto impacto mediático.
Conheci aquele padre no momento em que me compeliram a tirar um curso obrigatório de matrimónio. Eu, rapaz de formação católica e pouca crença, cedia humildemente às vontades calorosas da futura esposa e das dedicadas mães que cuidavam dos detalhes do enlace. Fui uma vez e faltei o resto, mas valeu-me o diploma e a autorização.
Conheci-o então em discurso sobre o casamento. A primeira vez foi divertido porque, tanto eu, como a minha, na altura futura mulher, dominamos com tremedo esforço as gargalhadas provocadas pelas desadequadas atordoadas que o clérigo insistentemente mandava. A segunda já não existiu.
No entanto, e felizmente, durante a minha vida tive a oportunidade de conviver com muitos homens da Igreja cujo respeito intelectual e pessoal merece não ser confundido com o Pároco de Lordelo do Ouro.
Sinceramente não percebo a vantagem de as televisões generalistas aproveitarem com tanta enfâse as ideias deste senhor. Ainda por cima permitiram-lhe a defesa em entrevista telefónica, ele que até é o responsavel da Igreja em zonas de grande complexidade social, numa área urbana do PORTO. Disse tantas e tão poucas asneiras que deve ter arrependido os que já lhe assistiram a uma missa.
Já agora, uma palavra pelo Padre Joaquim, da minha terra - A FOZ - que pelos vistos está doente e não merecia ouvir isto do seu vizinho de paróquia.
Avelino

8 comentários:

SEDE disse...

Quanto ao primeiro período do texto, onde se verbera o mediatismo de uma idiotice de um padre, é só para comentar que é directamente proporcional ao mediatismo de um asno a falar dos pecados teologais.
PB

AM disse...

Até pode ser que o Sr. Padre venha a ser um futuro deputado do CDS.
Sei lá, a exemplo do tal do "estado de direita, perdão de direito...."

Digo eu
AMNM

SEDE disse...

Avelino:
Ainda bem que assinaste o texto se não obrigavas-me a ir à missa no domingo!
Compreendo a tua indignação com os media mas acho positivo que mostrem o que pensa um pároco da Santíssima, mesmo numa freguesia como Lordelo, com uns muitos bons milhares de habitantes urbanos. E, embora, haja muitos outros párocos a pensar diferente, aquele é que é o pensamento oficial, em coerência dedutiva, da Santa Madre, mesmo que doa.
Se os padres fazem deduções de cima para baixo, os leigos que as façam de baixo para cima que além de se personalizarem poderão entrar no processo de construir um Céu na Terra, mesmo que dificilmente se o possa imaginar sem o Inferno!
E afinal que iria eu fazer à missa. Eu que até gosto de dar as minhas missas... PB

Avelino disse...

Caro Pedro:

Sei bem quando pedes ajuda ao divino! E sei que é sempre por boas razões. Não serei eu a lavar-te à missa, muito menos a dar a dita.
Gostei da metáfora da Julia Pinheiro mas demorei a chegar lá. Deve ser por falta de TVI.

Sobre os critérios jornalisticos, se calhar é mesmo assim, as coisas que ele disse são mesmo para passar.
Mas que faz parte do espectáculo grotesco da morte da menina, disso tenho eu a certeza.

avelino disse...

Onde se lê lavar, diga-se levar. Isto da net

cristina disse...

Ei, então voces não foram à missa, viram na TVI???
Agora percebo , os meus vizinhos tbm veem a TVI, por isso, bem me parecia que ninguem foi à missa ...

Avelino disse...

Ora aí está cristina,

Este Padre mais dia menos dia tem o marido da Moura Guedes a convida-lo para a Quinta

CS disse...

Sim, essa é boa, o feto vitima de aborto, segundo este teologo nem sequer tem a oportunidade de ser maltratado durante 3 dias, ou cinco anos... é uma questão pertinente digna do Marques de Sade