terça-feira, maio 24, 2005

Eu tenho aqui um número.

Que não é dois. E não é três. Mas tambem não é quatro. A menina ali ao fundo diz cinco, mas não é. Tambem não é cinco. E aquele senhor, como diz? Seis? Não, tambem não é seis.
O numero que aqui tenho não é dois, nem três, nem quatro e nem cinco. O numero é seis virgula oitenta e três. Repito: seis virgula oitenta e três por cento.

17 comentários:

Anónimo disse...

Vai dar tanga ao raio que te parta ó meu!
Não te deve custar a ganhar o guito.
Havias de inchar com os impostos.

Incoerente disse...

O mal dos socialistas é mesmo esse não sabem fazer contas.

Eu diria não são 1, não são dois, são muitos acessores, não são 1, não são 2, são muitos carros de alta celindrada, não são um, não dois são milhares os funcionarios publicos , não são um não são dois, são muitos a receber reformas milionarias... não é um partido filosofico, são dois a tentar delubriar o povo, não é um socialista nem dois , são muitos ke receberam para estar na assembleia , não foi um dia nem dois, foram muitos dias sem fazer nada......
Xi isto não é um post, nem são dois

RS disse...

Mas estaremos a falar dos socialistas aqui. Será que viu o programa de ontem da rtp1 sobre a miséria que foi o estado das nossas finanças ao longo da década passada. Que tal não se preocupar a pôr nomes ao problema e dar aqui no nosso forum ideias para diminuir a despesa pública? Quem sabe algum socialista interessado naquilo que nós pensamos se lembre de nos ler.
Desde o Catroga, passando por todos os outros todos queriam ter mudado MUITAS coisas mas tiram-lhes o tapete. Porque ficaram e não se demarcaram daquilo que não concordavam?
Vá lá desta vez estamos à espera de CORAGEM; MUITA CORAGEM!!!!

Incoerente disse...

Sim, coragem na redução de acessores, coragem na redução de efectivos como socrates havia prometido, coragem na redução dos gastos de um estado J7, coragem na implantação de meios que reduzam as despesas, alugueres, maquinas, serviços externos etc...

mas antes de tudo isto a coragem teria sido não aprovar este orçamento, cumprir obrigação , acompanhar, reportar...

Repare não digo que Socrates tenha inventado o defice, acho que quem o inventou foi Cavaco Silva, já não estou certa porque esta palhaçada dura há muitos anos.

sabe o que vai acontecer mais uma vez , vão aumentar os impostos imediatos e de seguida descobrem-se esbanjamentos a torto e a direito.

o que me chateia verdadeiramente é que o povo pode falar, mas já não sabe como agir face a este poder democratico, ciclico e vicioso.

RS disse...

Sabe Cristina, prefiro chamar-lhe Cristina e não Incoerente, porque acho que somos as unicAs que participamos neste blogue.
Acho que está cheeinha de razão. Quetal também não dar indeminizações aos gestores demitidos que estavam lá por confiança politica. Cortar nas reformas indecentes e nos ordenados indecentes. Fazer operações Stop a pessoas com sinais externos claros de riqueza e pedir-lhes a declaração de rendimentos e obrigar a pagar imediatamente por transferencia bancaria, tal qual como nas multas de transito agora. Ter um grupo de inspectores de finanças que fizessem o seu trabalho rápido e multassem forte e feio quem não cumprisse a lei. Desde as camaras, empresas, pessoas individuais...
Isto enquanto não se acabar com o segredo bancário vai ser complicado. è por isso que absolutamente necessário ter muita coragem.
Espero que o nosso Primeiro Ministro tenha coragem para isto e muito mais porque de fracos estamos nós cheios. Tenho a certeza que vamos ser todos agradavelmente supreendidos e se alguèm não estiver de acordo que se demita, que não chateie e que seja substituido por alguém mais capaz! Está na hora de perder a paciência.

Avelino disse...

Xi em discussão de mulheres é melhor ficar fora.
Mas concordo com o que vocês concordam.

Rs disse...

Não sejas assim Avelino. Olha que assim fazes parte dos que usam as mulheres só para as estatísticas. Nem favores nem dissabores, tá?

Avelino disse...

Nem para as estatisticas (ehehe)
EU concordo e disse que não me metia. Vou embora xau!

Cristina disse...

Pois Raquel eu concordo com todas as medidas que o Sr. socrates anunciou, nunca pensei é que antes de as tomar fosse aumentar os impostos.
So lhe reconhecerei a coragem caso ele inicie a sua luta, destituindo o Governo da despesa estravagante, antes sequer de por funcionarios competentes nas finanças, deve demitir aqueles que lá estão e não fazem nada, são incompetentes se permitem a fuga ao fisco, antes de acabar com o sigilio bancario, deve inciar um sistema que certifique as despesas estatais e as justifique com elevadas penalizações, a partir dai e de outras medidas, será justo inciar uma campanha de luta contra fisco.

Eu sinceramente admito apetece-me fugir ao fisco e cada vez mais, não admito um saque de 45% aos meus rendimentos, com mais 19% em cada produto adquirido, com imposto e mais imposto, etc...

alias só a fugir é que uma empresa se mantem em Portugal.
----------
Avelino conhece aquela logica mundial que diz - a mulher tem sempre a ultima palavra - pois é sempre que um Homem fala é motivo para iniciar outra discussão.
ate logo socialistas

AM disse...

Entra na discussão um homem (que ainda não foi de férias) e que até acha que o único primeiro ministro decente que este país teve, foi uma mulher.
(só foi pena ser católica, mas enfim).
Como não tenho tempo para apresentar toda a minha teoria económica, fui ao "provotar" buscar as bases fundamentais para um REAL Estado de Direito (ou o Estado do Bem):

"A questão é que eu acho que a política, deve ser uma actividade que tenha como superior objectivo o de procurar garantir a todos os cidadãos as condições mínimas (e de igualdade) de procurar a felicidade, com tudo o que isso implica.
E entendo que essa noção foi, há muito, substituída por um conceito (simplificando) de regulação da actividade económica e dos interesses em conflito, afastando-nos, cada vez mais da essência das coisas."

Boa noite
AMNM

fortuna disse...

Pois é,é que ésuposto sermos felizes, ou pelo menos procurar se-lo. É isto que está em causa quando os nossos liberais nos querem a competir economicamente com o chineses. É pena é que o argumentario seja tão popular, esteja tão infiltrado no subconsciente das pessoas que quase toda a gente aceita que lhe sejam impostas mais e mais dificuldades e o discurso da austeridade. tipo a conversa das contas de mercearia, e de que é como em nossas casa, e de que temos que fazer sacrificios e de que quem não trabalha rua e socialistas igual a facilitistas e o diabo que os carregue. Sempre a mesma lenga lenga para por o povo em sentido e os mesmos de sempre consolidarem tranquilamente as suas fortunas. Já repararam que são exactamente osmesmos desde a monarquia. atravessaram quatro regimes politicos e continuam na maior. Para esses abril foi apenas uma pequena ventania que suportaram com enfado ali para os lados do Rio de Janeiro.

Rs disse...

21% de Iva,que medida original!!!!
Que pena!
Aumentar a gasolina, nada que não tenha ocorrido a qualquer popular, que pena!
Aumentar o tabaco e o alcool, sem originalidade mas assim como assim, è decente!
No mesmo dia vemos mais uma "pequena" nomeação (e por abate mais uma choruda indeminização), agora do presidente da Galp. Haja a DEUS!
Então que é isto? è este um dos mais creditados homens das finanças em Portugal? E embora ele tenha falado antecipadamente e não o devia ter feito , pelos vistos não foi demais.
Estou pesarosissima!

Incoerente disse...

Caros Socialistas já tenho a formula para resolver o defice, por favor façam na chegar ao proximo concelho de ministros, de preferencia num dia sem futebol ou taças :

Fim do partidarismo =
Fim do defice =
E = mc2 no parlamento

Rs disse...

Depois do anuncio das medidas a tomar para descer o 6,83% resta-me dizer:
Se algumas me parecem penosas para a maioria dos Portugueses- caso do IVA- Muitas delas são de uma justiça óbvia e agradavelmente certas (mesmo para uma leiga em matéria económica como eu). Mais uma vez o balanço é positivo. Espero que o que se tem a fazer que se faça eficazmente. E que medidas como ouvimos hoje na boca do Primeiro Ministro tenham reflexo no progresso do País. Senão nada vai valer a pena. è dar tempo ao tempo , mas que ele vai curto, vai.

Cristina disse...

- a definição de aspecto exterior de riqueza ainda não esta definido, e vai ser aplicado só a patrões, ou profissionais independentes;

- a historia dos funcionarios publicos afecta os mais fracos e não os esvanjadores de riqueza.

- A fiscalização pretende prevenir os efeitos que esta medida vem provocar;

- por exemplo coisas tão simples como exigir maquina de facturação automatica nos restaurantes, continua a não ser aplicada;

está provado que esta alternancia governativa , não traz nada de novo ao pais, sinceramente admiro que com tantas vozes a erguerem-se o estado seja o unico tisico da historia.
Admiro que as PME ainda não se tenham unido e batido pé.
Quando se bate o pé o estado arranja alternativa, temos apenas ke usar das mesmas regras ke eles usam.

a marginalidade vai aumentar, os sakes aos bolsos de kem trabalha vai ser copiado pelos mais pobres, etc etc .

pergunto até se não seria possivel sair da união europeia, pergunto se no caso do Povo se unir contra, se a UE tinha coragem de exigir cumprimentos, ou se penalizaria directamente os maus gestores, ficalizando ate os seus saldos bancarios... e por ai fora

nos dias de hoje já não se configuram revoluções, opta-se pela desistencia e por viver à custa do estado, medidas com esta aceleram esse factor, se não o podes vencer - vive às custas dele.


com isto tudo a nivel concelhio, o PS vai ser tremendamente prejudicado, ninguem vai confiar numa mudança.

A dificuldade de Assis esta redobrada.

Já ninguem confia neste sistema socio-democratico.

Só as noticias desmoralizam uns milhares, não creio que seja passageiro, com o PSd não foi, não tenhamos ilusões, o povo já não é cego, esta para breve uma desistencia geral - uma crise ainda mais profunda.

Rs disse...

Cristina
acho que as suas preocupações são absolutamente legitimas mas as alternativas não conseguem ser de aplicação rápida. Temos que mudar muitissima coisa que está a prejudicar a boa cobrança. Mas sabe isso passa por um problema básico que se acha -Educação.
E mudar mentalidades leva muito tempo não dá para esperar.
Também tenho penaque não seja no controle da despesa que se tenha posto o esforço. Também tenho pena que não seja na fiscalização que se tenha investido. Também tenho pena que passe tudo mais uma vez pela classe média deste País. Mas fiz um esforço , eu própria, embore não percebe nada de economia, para tentar encontrarmedidas alternativas e todas as que pensei necessitavam de investimento para darem lucros imediatos. Não é fácil, o que também acho é que a história do deficit estasse a tornar numa paranoia de todos os governos. Espero é que a economia comece a PIAR!!!!
Um abraço Raquel

Rs disse...

Cristina
acho que as suas preocupações são absolutamente legitimas mas as alternativas não conseguem ser de aplicação rápida. Temos que mudar muitissima coisa que está a prejudicar a boa cobrança. Mas sabe isso passa por um problema básico que se acha -Educação.
E mudar mentalidades leva muito tempo não dá para esperar.
Também tenho penaque não seja no controle da despesa que se tenha posto o esforço. Também tenho pena que não seja na fiscalização que se tenha investido. Também tenho pena que passe tudo mais uma vez pela classe média deste País. Mas fiz um esforço , eu própria, embore não percebe nada de economia, para tentar encontrarmedidas alternativas e todas as que pensei necessitavam de investimento para darem lucros imediatos. Não é fácil, o que também acho é que a história do deficit esta-se a tornar numa paranoia de todos os governos. Espero é que a economia comece a PIAR!!!!
Um abraço Raquel