domingo, abril 17, 2005

As limitações

Queria falar um pouco sobre as limitações, mas quase só me ocorrem lugares comuns e coisas que já foram ditas. É que sobra por aí uma hipocrisia generalizada dos partidos sobre o tema.
O PSD agora é contra a retroactividade! Quer dizer, altera-se a Lei porque se tem consciência que há coisas que não funcionam bem, mas no entanto diz-se que isto não tem nada a vêr com o que está para trás. É perfeitamente normal o Alberto João, e outros que tais, aspirarem a mais 3 mandatozitos.
Eu por mim, era para toda a gente, nomeadamente para deputados, que é o lugar mais bem pago na escala de Euros / produtividade.
E aqui incluo a necessidade de muitos autarcas socialistas darem lugar a novos protagonismos. Ou será que só ali eles podem fazer política?
Esta é aliás uma questão base do socialismo democrático, o desprendimento do poder!
E já agora, noto que a opinião do Mário de Almeida está nas antipodas do que eu penso, e julgo que no caso dele é desnecessária, pois poderia afastar-se da imagem de barão autárquico e aproximar-se de um novo papel a desempenhar no distrito.

<

2 comentários:

Anónimo disse...

Aí está o retrato fiel do PS actual, um dinossauro que dá-se a jeito de Alberto João Jardim a uma discussão que demonstra a falta de sentido democrático.
É lamentável que um partido democrático tenha nesta gente os seus porta vozes, e depois queixam-se de Lisboa nos acusar de pacóvios!

fortuna disse...

Talvez eu seja demasiado formalista. Talvez a vida seja apenas um somatório de minudencias.
Talvez seja nos pequenos gestos que se ganham ospontos para subir na tabela classificativa e ser campeão. Talvez. Mas nãovejo porque é que uma lei da republica, tão importante para a reforma dosistema politico deva já começar a contemplar casos excepcionais, como retroactividade e assim. Não vejo.