quarta-feira, abril 20, 2005

O Masterplan

Vale a pena lêr a opinião do Tiago Azevedo Fernandes sobre o Masterplan da Sru. Além de concordar com muitos dos aspectos citados, julgo que é importante sublinhar que afinal muitos dos pressupostos políticos colocados para acabar com o Cruarb e impulsionar a SRU estão postos em causa! Na verdade vemos agora que pouco ou nemhum investimento público se prevê e ainda por cima parece ser um estudo bem realizado, mas bastante dificil de pôr em prática. É que o urbnanismo no Porto, ou memso nas cidade europeias em geral tem-nos ensinado que é dificil obrigar os investidores a fazerem o que quer que se faça.

10 comentários:

Anónimo disse...

Na verdade isto é um da SRU é um bluf!
É preciso dar novo rumo à cidade!

Pedro disse...

Acho que a criação de um "Grande Plano" para o Porto é essencial. Mas deve ser um "Grande Plano" desenvolvido pelos vários partidos e opinião pública, de forma a evitar que o próximo executivo esqueça o que foi elaborado e criar um novo "grande Plano" e daí por diante... (veja-se o que se passa com o Governo actual: não há nada feito pelo governo anterior que não seja revisto pelo actual!)
Este Grande Plano deveria ter prazos concretos e que deveriam ser seguidos pelos executivos camarários.
mas isto é utopia minha...

AM disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
AM disse...

Se é utopia, não é só sua Pedro.
Para mim, por mais utopia que seja, é uma evidência.
A não ser assim (como diz o Pedro) limitamo-nos a andar a perder tempo e esbanjar recursos.

Um abraço
AM

Avelino disse...

Ok mas um grande plano não significa que qualquer problema tenha sido resolvido!
Ou seja devia começar-se por dizer assim:
Nós dissemos tão mal dos anteriores mas afinal o problema é tão grande e tão dificil que só conseguimos fazer um grande plano, mas como é obvio isto não depende de nós pq nem sequer nos batemos por um piddac que tivesse incluida a baixa e estamos à espera dos privados.
Isso é que era honestidade! Ams se calhar é utopia minha!

AM disse...

Eu penso que a ideia do Pedro era de que um "Grande Plano" é necessário, mas não este(se naõ peço desculpa e corrija).
Que é necessário um Grande plano acordado entre todas as forças da cidade (partidos e não só)que seja possível desenvolver, independentemente de quem ganhe as eleiçoes de 4 em 4 anos.
A não ser assim, vamos continuar uns a por trilhos para os elétricos, outros a tirá-los, para os calhambeques.
Algum dia isto vai ter que parar.
AMNM

Pedro disse...

Eu não sei se este É o Grande Plano. Não o conheço com profundidade, nem tenho competência na área. Mas não é (e comprova-se pelos comentários neste blogue) para o PS. Caso o PS chegue à presidência da Câmara, este GP será esquecido e pensarão noutro. Ora, isto é perda de tempo e dinheiro!
De resto, AM, concordo com o que disse a seguir. É exactamente o que penso (o exemplo dos trilhos dos eléctricos está perfeito!).

Pedro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Cristina disse...

Pois Pedro, essa é uma grande ideia, se o PS ganhar, recomende-lhe ke não faça nada , ke não gaste dinheiro, porque o PSD pode vir alterar tudo... isso Pedro convença-os da necessidade de existir estabilidade politica.

Cristina disse...

Ah e já me esquecia se o problema é esse, ke não se deite dinheiro fora - Vote-se Rui Rio- não acham, é melhor maneira de não esquecer o problema